sábado, 6 de janeiro de 2018

TOP 10 CERVEJAS VEGANAS NACIONAIS E IMPORTADAS


TOP 10 CERVEJAS VEGANAS
NACIONAIS E IMPORTADAS


   Segundo a legislação brasileira, a cerveja é a bebida obtida pela fermentação alcoólica da mistura açucarada oriunda do malte de cevada e água potável, com ação da levedura e adição de lúpulo.

      A lei estabelece a proibição de se adicionar produtos de origem animal à cerveja, porém é comum dentro da indústria de bebidas alcoólicas o uso de filtros de origem animal para clarificação do produto. No caso das cervejas, são comumente utilizadas bexigas de porco como filtro, o que dá o aspecto da cor amarelada. No exterior, o uso do chamado isinglass, feito a partir da bexiga de peixes de água doce, é o filtro mais costumeiramente usado.

     Além de levar em conta a composição da cerveja, quanto ao aspecto de conter ou não ingredientes animais, é importante estar atento a quais marcas patrocinam rodeios e vaquejadas, onde inúmeros animais são explorados para “entretenimento”, expostos ao estresse, violência e maus-tratos.

     É o caso da mundialmente famosa Heineken e a catarinense Eisenbanh que são exemplos de cervejas que não contêm nenhum ingrediente animal em sua composição, porém apoiam rodeios ou atividade similar, portanto não são veganas.

    Enfim, dito tudo isso, há sim opções veganas para os apreciadores de cerveja, ainda mais com o mercado de cervejarias artesanais em ascensão. Confira a lista abaixo e boa degustação!

TOP 10 MARCAS NACIONAIS
1. Germânia
Chopp Germânia iniciou suas atividades em 1991, na cidade de Vinhedo, interior de São Paulo e consagrou o seu chopp e cerveja graças à escolha dos ingredientes e aos cuidados nas fases da fabricação.

2. Coruja
Coruja foi criada em 2004, pelos amigos arquitetos Rafael Rodrigues e Micael Eckert com a intenção de oferecer um produto de boa qualidade e diferencial no mercado. Desde então, a cerveja alçou voos bem altos de sua matriz, no Rio Grande do Sul, para os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

3. Tupiniquim
Cervejaria artesanal de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, eleita a melhor cervejaria da América do Sul pelo South Beer Cup.
4. Schornstein

A cervejaria artesanal Schornstein teve início em junho de 2006, e está sediada em um prédio, tombado como patrimônio histórico, em Pomerode, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, com filial em Holambra no interior de São Paulo.

5. Klein

Klein foi fundada pelos apreciadores de cervejas especiais, Suelen e Henrique Presser, em maio de 2009, na cidade de Campo Largo no Paraná.

6. Backer

A cervejaria Backer, fundada em 1999, foi responsável pela fabricação da primeira cerveja artesanal de Minas, conforme registro em cartório.
Trata-se de uma empresa familiar, que nasceu da iniciativa dos irmãos Halim e Munir Lebbos, situada no Bairro Olhos d’Água, aos pés da Serra do Curral, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
7. Amazon Beer

Fundada em 2000, a Amazon Beer produz seis estilos de cervejas a partir de matérias-primas originais da floresta em imponentes tonéis de cobre.  É uma das atrações turísticas do complexo de lazer na Estação das Docas, um dos cartões postais de Belém do Pará.

8. Ashby                                         

Do encontro do americano Scott Ashby e da brasileira Anelise Marques e da decisão dos dois de aprimorar seus conhecimentos acerca da produção de cerveja no exterior, nasceu a cervejaria Ashby, no Brasil.
9. Bierland

A cervejaria Bierland, localizada em Blumenau, surgiu da iniciativa de três sócios e foi inaugurada em agosto de 2003.

10. Madalena

A cerveja Madalena tem esse nome em homenagem ao bairro paulista Vila Madalena e foi fundada em janeiro de 2012, em Santo André, estado de São Paulo. Tem como atributo principal, a qualidade de seus produtos aliada à preservação do meio ambiente e valorização de seus colaboradores.


TOP 10 MARCAS INTERNACIONAIS

1. Anderson Valley (USA)


A história da cervejaria Anderson Valley tem início em 1987, na Califórnia, nos Estados Unidos. As cervejas são artesanais, sem conservantes artificiais e sem processo de pasteurização.

2. Ayinger (Alemanha)

Embora a cervejaria Ayinger tenha sido fundada em uma pitoresca aldeia a 25 km de Munique, em 1878, é no Ayinger Gasthaus Brewery Hotel, um dos restaurantes mais famosos da Baviera, que a Brauerei Aying produz vários estilos de cervejas e ganha destaque com premiações em campeonatos mundiais.

3. Badger (Inglaterra)


A cervejaria Hall & Woodhouse é uma empresa familiar, instalada em Blandford, no condado de Dorset, região sudoeste da Inglaterra (aprox. 190 km de Londres). É a quarta maior produtora deste segmento no Reino Unido.

4. Batemans (Inglaterra)


A cervejaria Batemans está situada em Wainfleet, na costa leste do Reino Unido, desde 1874. Tornou-se conhecida pelo conceito diferenciado na produção de cervejas especiais, usando várias frutas da época e outros sabores interessantes, como por exemplo, morangos, baunilha e alcaçuz.

5. Rogue (USA)

A cerveja Rogue é trabalhada para dar um caráter único e inovador em sua composição e fabricação, como o próprio nome sugere.

6. Vedett (Bélgica)


A cerveja Vedett  existe em duas variedades: Vedett Blond extra e Vedett Extra White.Tem um caráter descontraído e se propõe a ser refrescante. “Um pouco peculiar, modesta, não vamos dizer-lhe o que fazer ou como se comportar. Basta ser você mesmo e beber uma Vedett”.

7. Sierra Nevada (USA)

A história da cervejaria Sierra Nevada começa em 1970 quando Ken Grossman, nascido na Califórnia do Sul, aprende a produção de cervejas. Em 1972, Ken viaja com amigos para o litoral norte da Califórnia, mas primeiro faz uma parada em Chico, onde se apaixonou pelo lugar e a cultura local. Então decidiu mudar-se para a cidade, onde a cervejaria está situada atualmente.

8. Höfbräu (Alemanha)


Hofbräuhaus foi fundada em 1589, pelo Duque William V da Baviera, em Munique. Até o início do século XIX fabricava cerveja exclusivamente para a corte real. A partir de 1828, a cerveja da Hofbräuhaus teve autorização para ser servida ao público e teve início o desenvolvimento da cervejaria e do restaurante dos dias atuais.

9. La Chouffe (Bélgica)

La Chouffe teve início final da década de 1970, com os irmãos Pierre Gobron e Christian Bauweraerts, quando decidiram produzir a sua cerveja em sua própria cervejaria. O que começou como um hobby tornou-se atividade em tempo integral a partir de 1982.

10. La Trappe (Holanda)


La Trappe é uma cerveja produzida na Holanda, no monastério "Onze Lieve Vrouw van Koningshoeven”, fundado em 1881, por uma ordem trapista refugiada da França, em uma pequena região silvestre. A La Trappe surgiu em 1884, quando os monges já não conseguiam viver do cultivo da terra e então criaram uma cerveja com grande variedade de estilos e um método que não envolve nada além de ingredientes puros e naturais: lúpulo, cevada, fermento e água, da fonte de Koningshoeven. 

Texto editado por Dizy Ayala a partir de artigo publicado pelo site Awebic (com crédito às imagens ilustrativas) e resenha do Clube do Malte.

Pode interessar
Conheça a lista de marcas de vinhos veganos


Marcas e pontos de distribuição de queijos veganos



Dizy Ayala

Blogueira, Revisora, Escritora, Vegana.
Formanda em Publicidade e Propaganda -  
Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos
Páginas no facebook
Uma Escolha pela Vida
Ação pelos Direitos dos Animais  
dizyayala@gmail.com



Faça você também um consumo consciente 
com maior qualidade de vida, respeito ao meio ambiente 
e aos outros seres que o dividem conosco.

Adquira o seu exemplar de Uma Escolha pela Vida no link

Nenhum comentário:

Postar um comentário