segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Conheça os 10 Piores Alimentos e Aprenda a Substituí-los



Conheça os 10 Piores Alimentos e Aprenda a Substituí-los


1º e 2º LUGAR - Refrigerante Diet e refrigerante comum


Para começar, saiba que uma latinha de refrigerante tem pelo menos 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, em torno de 30mg de cafeína e, claro, corantes artificiais e sulfitos.

São necessários 30 copos de água para neutralizar a acidez do refrigerante. É por isso que as pessoas costumam declarar que não perdem a sede ao ingerir essa bebida! 

Imagine o trabalho que seus rins têm... E não são só os rins que sofrem! Os ossos também ficam prejudicados, já que liberam muitos minerais e cálcio para o sangue para ajudar a acabar com a acidez do refrigerante. Nosso corpo precisa do equilíbrio em acidez e alcalinidade.

Se refrigerante normal já é um veneno, o diet é ainda pior. Além de ser tão danoso quanto qualquer refrigerante, o diet tem aspartame – ou AminoSweet. Essa substância está relacionada com o aparecimento de muitas doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tontura, epilepsia, fadiga, dores de cabeça, perda auditiva, hiperatividade, insônia, dor nas articulações e muitos outros problemas.

A dica é consumir água e sucos naturais. Há também as opções em supermercados de sucos integrais, que contenham no rótulo a menção: Sem adição de açúcar, sem corantes ou conservantes. Ou faça você mesmo(a)! Opte por sucos de frutas. Dica: preparar com água mineral gaseificada, dá um sabor mais refrigerante ao suco!

3º LUGAR – Donuts 

Os donuts são mais populares nos EUA, mas também são consumidos aqui no Brasil. São ricos em gorduras trans. Esse tipo de gordura tem relação com doenças cardíacas, cerebrais e com o câncer. Como se não bastasse, rosquinhas fritas são cheias de açúcar, condicionadores de massa artificiais e outros aditivos que vão transformar cada rosquinha em uma verdadeira bomba calórica. 

As crianças adoram os cookies e há muitas opções no mercado, de granola, castanhas e bloquinhos de cacau. Uma opção maravilhosa é trazer seus filhotes ou alunos para fazer com você! O entusiasmo é enorme e os ganhos alimentares, certeiros! Experimente!

Obs. Ler o rótulo! Biscoitos Bell Vita, cookies Mãe Terra da Jasmine e bolachas Maria da Mossman são opções sem leite!

 4 – Cachorro-quente
Esse lanche popular está associado ao aumento de câncer no pâncreas. Um dos estudos efetuados por Michelle Schoffro Cook revelou que esse aumento chega a ser de 67%. O nome do vilão em questão é nitrito de sódio. Ele está presente em carnes processadas, salsicha, bacon, salame... E essa substância do mal é altamente cancerígena, tendo relação com leucemia em crianças e tumores cerebrais em bebês. Há também estudos que comprovam que a substância pode causar câncer colorretal.

Uma em cada 10 salsichas tem vírus da hepatite E. Mulheres, nos três últimos meses de gravidez, são ainda mais suscetíveis.
Para preparar um saboroso cachorro-quente, dê preferência a salsichas veganas, o sabor assemelha-se em muito, porque o que vai determiná-lo é o tempero! Marcas Superbom e Goshen, disponíveis na rede Carrefour e Zaffari.
Superbom, a marca pioneira no Brasil, também oferece a 
maionese de origem vegetal Vegetale. Opção sem colesterol, pois não contém ovos, nem leite!

5º LUGAR – Bacon O consumo diário eleva a 42% o risco de doenças cardíacas e a 19% as chances de desenvolver diabetes. Um estudo feito pela Universidade de Columbia, nos EUA, constatou que ingerir 14 porções de bacon por mês (uma a cada dois dias) prejudica o funcionamento do pulmão e aumenta a incidência de doenças pulmonares. Opte por bacon vegetal (Tofurky) ou glutadela (Goshen).


6º LUGAR – Salgadinhos de batata

Se a batata frita tem acrilamida, cancerígena, os índices contidos nos salgadinhos de batatas (chips) são muito mais altos. Evite o consumo!

7 º LUGAR – Batata frita

O problema nas batatas fritas usuais não está só na conta da fritura e das grandes quantidades de gorduras trans, mas também na substância mais cancerígena de todas: a acrilamida, que se forma quando batatas brancas são superaquecidas. Também, a presença do óleo, que causa o mesmo efeito que o salgadinho: inflamações que aceleram e agravam problemas cardíacos, câncer e artrite.

Em todas as situações o sal deve ser apenas adicionado ao final, sobre as batatas. Se ele vai para o aquecimento, torna-se sempre mais prejudicial, pois libera doses sempre maiores de sódio.
 Quanto menos você comer, melhor. 
Dica: Vá introduzindo chips de batata doce, banana verde ou aipim (cortados crus). Adicionando o sal após a fritura, ficam deliciosos.

8º LUGAR – Pizza

Muitas famílias já se acostumaram a comprar as pizzas pré-prontas, congeladas, à venda em qualquer supermercado. Elas são feitas com condicionadores de massa artificiais e muitos conservantes. Você acha que está comendo pizza, mas seu corpo entende que você está engolindo potes de açúcar, pois é nisso que esses alimentos se transformam assim que você os ingere. Tudo de ruim, além de que os ingredientes leite e queijo e mais, derivados da carne, em nada auxiliam o necessário detox de uma culinária saudável. A pizza calabreza é uma das mais danosas à saúde!



Você não precisa deixar de comer pizza. Faça você mesmo com massas pré-prontas (fique atento aos rótulos) ou prepare massa caseira. Prefira queijos vegetais como tofu, Requeisoy e Superbom.

9º LUGAR – Salgadinho de Milho

É preciso cuidar com o consumo de alimentos transgênicos, e o milho, no geral, está no topo. 
A própria OMS (Organização Mundial de Saúde) declara que atualmente o milho causa problemas de saúde para os humanos. O cultivo acontece especialmente para ração animal e biocombustíveis, mas, por tradição, o consumo humano permanece, sem que o consumidor conheça os perigos da ingestão diária de transgênicos. 
Assim, hora de deixar de lado os salgadinhos de milho. Eles são capazes de alterar os níveis de açúcar no sangue, ocasionando aumento de peso e alterações de humor. Lembre também que os salgadinhos são fritos em óleo. Essa mistura de milho transgênico e gordura (geralmente também transgênica) pode induzir inflamações diversas.
Dica: Para substituir os danosos salgadinhos, nada como uma pipoca, feita ao velho estilo caseiro! Aquela na panela, não no microondas! Lembrem que o sal é adicionado somente após. A pipoca possui o chamado carboidrato do bem, pois na parte macia possui o amido resistente e na casca, antioxidantes e fibras.


10º LUGAR – Sorvete 
O sorvete é uma massa gelada doce e cheia de gordura. E que quase todo mundo adora. O problema é que esses produtos contêm altos níveis de açúcar que aumenta a hiperatividade especialmente em crianças, além de gorduras trans. Além disso, há os corantes, espessantes, conservantes e saborizantes, todos prejudiciais ao organismo. Além disso tudo, alguns tipos de sorvetes têm neurotoxinas, que são substâncias capazes de prejudicar o cérebro e o sistema nervoso de um modo geral.

Sorvete instantâneo de banana, feito com a fruta congelada



VOCÊ VAI PRECISAR DE6 bananas maduras   

MODO DE PREPARO: Descasque as bananas e coloque-as no freezer por 2 horas. Quando ficarem completamente congeladas é que estão no ponto ideal para virarem sorvete. 
Corte as bananas em fatias finas e as coloque dentro de um liquidificador ou processador de alimentos. 
Bata a banana por cerca de 30 segundos ou até que ela fique cremosa e macia, com a consistência de sorvete.
Você pode cobrir o sorvete com a geleia de morango ou melado de cana. Ambos combinam muito bem com o sabor de banana.
Também é possível misturar outras frutas no preparo (congeladas) para obter outros sabores.



É preciso ter atenção sobretudo às crianças, que costumam consumir os alimentos da “lista negra” com bastante frequência.
— Hoje, os principais problemas de saúde infantil são colesterol alto, diabetes e hipertensão precoces. Há ainda a obesidade, que implica risco maior de infarto e câncer quando a criança se tornar adulta — explica Valéria Abrahão Rosenfeld.
Para o nutricionista Marcelo Barros, do Instituto Nacional de Cardiologia, mais importante do que classificar os piores alimentos de todos os tempos é incentivar a mudança de mentalidade em relação ao que faz bem à saúde:
— O maior vilão não é a comida que faz mal, mas o pensamento das pessoas quanto aos alimentos bons. É preciso mostrar que o saudável também pode ser saboroso.


fonte: Estudo da nutricionista clínica canadense Michelle Schoffro Cook, membro da Sociedade Internacional de Medicina Ortomolecular, que elaborou um ranking das iguarias mais prejudiciais à saúde.

http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/saiba-quais-sao-os-10-piores-alimentos-para-corpo-humano-9960700.html#ixzz4GkXXYs3x

http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2014/08/conheca-os-10-piores-alimentos-e.html





Dizy Ayala
Blogueira, Revisora, Escritora, Vegana.
Formanda em Publicidade e Propaganda -  
Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos
Defensora dos Direitos dos Animais, 
Página no facebook
Ação pelos Direitos dos Animais  

Nenhum comentário:

Postar um comentário